O BICHO
Manuel Bandeira

VI ONTEM um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.
Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.


A humanidade passa por um momento de evolução marcado por grande "suicídio moral" onde as pessoas morrem de fome e o consumo materialista passou a ser a maneira mais "normal" de se viver. O egoismo é evidente e quem não for do nucleo familiar, esta de fora, e não precisa receber a mínima compaixão.
Não  precisamos ir até a Africa para vermos quão egoistas nos tornamos. Basta olharmos nas  esquinas das  cidades,  irmãos caidos no chão, as  vezes devido a um vício, mas muitas das vezes por falta de oportunidades.  Famílias pobres que não tem o que comer, crianças sem escola, muitas vezes tendo que trabalhar para ajudar no sustento dos menores, como se eles fossem responsáveis.
As vezes fico pensando para que trabalhar e correr tanto, porque quanto mais ganhamos mais gastamos.
Precisamos de tão pouco para vivermos. Um prato de comida na hora das refeições, uma roupa limpa para vestir, uma cama para dormir e repor as energias e Deus em nossas vidas.

Imagina que nos contentamos com isso... nós queremos a roupa e os calçados da moda, (quantas vezes compramos e nunca usamos, só compramos pelo prazer de comprar), carro novo, celular e assim vai....e  não lembramos de ajudar os nossos irmãozinhos menos favorecidos, e nem de agradecer a Deus por tudo que nos dá, pelo simples fato de estarmos vivos.
E será que existe alegria maior que essa de ajudar a quem precisa?
Se cada um de nós fizesse um pouquinho, com certeza nosso país seria bem melhor.



 





2 comentários:

Patrícia disse...

Sil, parabéns pelo post. Adorei! Beijos...

♂ Ͼaṫia Ṃarẋ ♫ disse...

Não!Não existe alegria maior que ajudar quem precisa. Qdo ajudamos alguém nós podemos sentir uma imensa satisfação e alegria em saber que fizemos um bem... infelizmente muitas vezes nos deixamos influenciar pela "moda" como vc citou... e às vezes nos esquecemos de agradecer a Deus, esse post me fez refletir!bjos

visite: www.corpodiscente.blogspot.com