Avaliação Formativa





A avaliação formativa está voltada para os processos de aprendizagem, em seus aspectos cognitivos, afetivos e relacionais; centrando-se em aprendizagens significativas. Este enfoque tem como princípio fundamental partir dos conhecimentos prévios das crianças, ou de seu desenvolvimento real, para uma proposta atividades que instigue a construção de novos conhecimentos, o desenvolvimento proximal. Neste contexto, é fundamental realizar uma avaliação inicial, avaliação contínua e avaliação final, como mostra a figura.




A avaliação formativa e seus processos.

O sentido e a finalidade da avaliação inicial é conhecer melhor as crianças, seu estilo de aprendizagem, seus interesses, suas técnicas de trabalho. É realizada no início do ano.
Ao longo do desenvolvimento dos projetos e propostas, a professora irá recolher as informações, de forma contínua e com diversos procedimentos, acompanhando o avanço na aprendizagem, ora em relação a todo grupo, ora em relação a uma determinada criança em particular. A avaliação contínua também é registrada através de desenhos, textos, fichas. Uma forma bastante difundiada é a confecção de portfólios, em que cada criança seleciona e ordena, junto com a professora, as produções que foram sendo reunidas durante o desenvolvimento do projeto. Nesse sentido, o portfólio se constitui numa reunião de produções das crianças, que proporcionam evidências do conhecimento que foi sendo construído, das estratégias utilizadas para aprender. Mas, atenção! O portfólio não é apenas uma pasta de trabalhos e recordações, mas a reconstrução do processo de aprendizagem (HERNÁNDEZ, 1998). A professora também pode confeccionar o portfólio do grupo, contendo fotos e produções, que será divulgada no dia da reunião de avaliação com as famílias.
Por fim, é feita uma análise e reflexão sobre o avanço das crianças e do grupo tendo como base os objetivos previstos e as peculiaridades da vivência nos projetos, revendo a proposta de acordo com os resultados, produções e aprendizagens das crianças.
No processo de avaliação do projeto, busca-se promover a metacognição através da reflexão individual e grupal das crianças, para que tomem consciência sobre suas aprendizagens (O que aprendi? Como fiz?) para que transformem essas construções em ferramentas para avançar em novos conhecimentos, tomando consciência dos seus próprios recursos, processos e estratégias (JOLIBERT e col. 2006).

HERNÁNDEZ, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

JOLIBERT, J. [et. Al.]. Além dos muros da escola: a escrita como ponte entre alunos e comunidade. Porto Alegre: Artmed, 2006.

FONTE: Carrossel de Aprendizagem




2 comentários:

Thaila disse...

Parabéns pelo capricho do teu blog... adorei tudo!!!

Pedagoga Tatiana disse...

Amiga...
Seu blog está um mast...kkkk
Maravilhoso.
Todo cheio de novidades!
Parabéns!!!!!!!!!!
Te adoro!